NA SEGUNDA-FEIRA (23/09) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - Av.Dr. Heitor José Realli (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H; 

RADAR 2 – Av. Morumbi (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H; 

RADAR 3 – Av. Getúlio Vargas (bairro/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

 

A pequena amazona são-carlense Luiza Casale Fauvel de Moraes, de apenas 8 anos brilha intensamente no Campeonato Brasileiro de Salto - Escola Preliminar e Principal, que está sendo realizado de quinta-feira, 18, a domingo, 21, em Joinville, Santa Catarina. O evento tem a tutela da Confederação Brasileira de Hipismo.

Sob os cuidados do técnico Rogério Radaelli, no primeiro dia de competições na categoria 60 centímetros (salto), ela ficou entre 82 concorrentes de todo o país, na 6ª colocação com Brutus e em 11º com Canto. É o resultado mais expressivo conquistado pela amazona em sua curta carreira esportiva. Ela representa o Centro Hípico Damha.

Luiza representa o Estado de São Paulo e se qualificou mediante o excelente resultado obtido no Campeonato Paulista. Por equipes, a são-carlense está na segunda colocação até o momento.

Segundo Radaelli, as perspectivas são as melhores possíveis, já que há ainda mais dois dias de provas e Luiza pode melhorar ainda mais sua qualificação. “Viemos para disputar do Campeonato Brasileiro de Escolas, pois Luiza foi convocada pela Federação Paulista de Hipismo para disputar a prova”, disse o entusiasmado treinador. “Posso dizer que começamos muito bem e no primeiro dia Luiza mostrou uma grande harmonia com suas duas montarias (Brutus e Canto). As provas seguem no sábado e no domingo.

Otimista com a participação da pequena são-carlense, Radaelli disse logo após a sexta colocação de Luiza no primeiro dia de salto que a satisfação é enorme e que o resultado da participação da pequena amazona é fruto de um intenso trabalho e dedicação de todos os envolvidos. “O retorno aparece e o resultado vem. Fico feliz em poder contribuir para o sucesso da Luiza”, disse.

TENSO, FELIZ E REALIZADO

Devido ao trabalho, os pais de Luiza não foram até Joinville e torcem de longe. o advogado Augusto Fauvel de Moraes não escondeu. “Acho que estou mais nervoso que eles. Ficar longe da Luiza é algo complicado. É a primeira viagem que ela faz sozinha”, comentou.

Sobre a participação da filha no Campeonato Brasileiro, Augusto não escondeu a emoção. “Estou muito orgulhoso da Luíza. Queria agradecer ao treinador dela (Rogério) e ao Centro Hípico Damha por todo apoio ajuda e oportunidade. O Damha tem sido um dos maiores apoiadores da Luíza e precisamos agradecer publicamente o Centro Hípico e o Rogério.



Comentário(s) 

0
leitor assíduo | 06 Agosto 2018
O nobre vereador poderia destinar parte de sua robusta verba parlamentar para a reforma do velório. Por que não o faz? Afinal, esses recursos devem ser utilizados em benefício da comunidade.
0
eleitor da base | 03 Agosto 2018
Esse prefeito precisa ser lembrado pelo ministério público que ele foi eleito para [...]istrar a cidade e que o que o povo tem presenciado é uma gestão pífia que privilegia pão e circo. pão velho e espetáculo pobre. já passamos metade dessa gestão e nada foi feito no velório municipal. fazer o paço municipal de velório para os amigos do rei é uma péssima medida paliativa.